Mamonas – O musical

Mamonas O musical

Pra ler ouvindo:

Essa semana eu fui ao teatro e achei que valia um breve texto de recomendação. A peça: O Musical Mamonas. A historia é que uns amigos iam assistir e me convidaram, mas na hora de comprar o ingresso escolhi a data errada – a culpa foi do site – então acabei indo com a minha irmã, sem saber praticamente nada sobre a montagem. Ou seja, não deu tempo de criar expectativa (essa informação vai ser útil daqui a pouco).

Theatro Net Rio

Primeiro, sobre o local. O teatro é  localizado em Copacabana e fica bem ao lado do metrô, o que é um ponto positivo pra mim. Mas ao chegar lá, demorei a entender que estava no lugar certo. Ele fica dentro de um shopping que não tinha cara de que teria um teatro dentro e até a gente subir as escadas não tinha uma plaquinha indicando nada. Como não conhecíamos o lugar (ou sequer a região direito) tivemos que utilizar um recurso muito tecnológico e desconhecido de alguns jovens adultos – pedimos informação ao segurança. :p
Bom, chegamos e resolvemos esperar o primeiro sinal tomando um refrigerante na lojinha lá dentro. Até que fomos solicitadas a ceder nossos lugares a uma família que iria consumir mais. Sem estresse, mas pontos negativos pro Net Rio foram computados internamente. Ao buscarmos nossos lugares, mais pontos negativos. Nenhuma indicação dos assentos e quando chegamos ao balcão não havia nenhum funcionário para auxiliar. Quando este chegou, encontramos nossos lugares e sentamos. Aí que o guarda-corpo cobria praticamente toda nossa visão do palco. Como eu falei, eu não procurei saber nada do local com antecedência, só comprei os lugares na fileira que os amigos tinham escolhido (3 dias antes, mas detalhes detalhes). Nessa hora minhas expectativas foram de zero a inferno congelante. Até o espetáculo começar.

 photo elenco-mamonas_zpsz5ecsnnc.jpg

Por diversos momentos eu até esquecia que estava na pontinha da cadeira e só via os atores da cintura pra cima (aliás, uma parte do bloqueio da visão sai quando a peça começa). As músicas dos Mamonas Assassinas já são naturalmente contagiantes, e o início do show é  recheado de referências musicais em arranjos incríveis (tá, não sei se usei a palavra certa – o que quis dizer é que as paródias, mashups e transições entre elas me agradaram muito). Tem Legião, Beatles, Guns, Engenheiros do Hawaii, Titãs… achei bem incrível!

Quanto a história, eu não conhecia nada da trajetória da banda, então não faço ideia se a peça foi acurada ou não. Mas o que eles contam é inspirador, desde um começo meio aleatório e muita batalha pra serem ouvidos como uma banda de rock progressivo chamada Utopia. Foram mais de 2h30 de apresentação, palmas pro elenco! Como não podia deixar de ser, o clima predominante da peça é de comédia.

Não sei o quanto isso é perceptível em mim, mas eu não sou muito chegada a comédias. É que sempre acabo achando algo ofensivo, ou repetitivo, ou só não vejo graça mesmo. Dito isso, acho que o roteiro cometeu alguns deslizes evitáveis na minha opinião – mas não na opinião do resto do teatro, que era só risada. Tinham duas boas tiradas de meta-linguagem, mas eram as mesmas duas repetidas o tempo todo. Sério, ninguém mais se cansa? Outra coisa que me irritou bastante, piada gordofobica. Principalmente, porque era um ator obeso reforçando estereótipos (inferiorizantes) de comédia  sobre homens e mulheres gordas. O mesmo com o ator de ascendência oriental.

All in all, ainda recomendo bastante – como musical. Achei bem produzido, bem executado, bem nostálgico – mas daquele jeito animado, sabe, nada pra baixo. Continua em cartaz aqui no Rio até o dia 14 de agosto e depois vai para Belo Horizonte.
Se alguém ficou interessado em assistir, tenho duas recomendações especiais:
  • Se estiver dentro das suas possibilidades financeiras, escolha um lugar embaixo e na frente. Entre o fundo do primeiro piso e a frente do segundo, acho que prefiro o segundo. Lembrando que eu sou baixinha e uma pessoa mais alta pode ter um experiência bem diferente.
  • Vá com a cabeça aberta, sem se preocupar em desconstrução de conceitos. Esquece tudo que eu falei sobre as piadas e se divirta. Eu me diverti, não o tempo todo, talvez não tanto quanto as outras pessoas – mas me diverti.

*obs: perdoem a falta de fotos originais, não podia durante a apresentação e do lado de fora estava sempre muito cheio (e eu não estava tão afim assim).

 photo Assinatura Clari_zpscvbqhm4u.jpg

Você também irá gostar de ...

4 Comments

  1. Eu também não conheço nada da história dos Mamonas, mas acho que eu iria gostar do musical, gosto bastante de coisa com comédia, tenho a risada fácil haha

  2. Achei a localização boa Pq só precisei de um ônibus, mas também perguntei pro guarda onde era o teatro kkkkk.
    Na minha sessão tinham muitos funcionários pra indicar o lugar, foram todos muito simpáticos.
    Tive problema com meu ingresso, mas foi totalmente minha culpa. Eu printei a tela errada, então só tinha a imagem do e-mail do meu ingresso, mas não o ingresso em si, e não tinha 3G pra consertar isso 🙄
    Os funcionários da bilheteria se desdobraram pra me ajudar! Não tenho do q reclamar deles (ao contrário dos funcionários das lojas ao redor, que se recusaram a me passar a senha do Wi-Fi por 30 segundos, só pra eu clicar em mostrar ingresso no e-mail).
    Sobre a peça, adorei! Animada, divertida, nostálgica. Não ri das piadas de gordo, mas também não me incomodaram, me incomodou muito mais eu não conseguir ver metade do palco.

    1. Que bom que deu tudo certo! Essa peça foi toda meio zicada pra gente né? Pelo menos não me senti tão mal de ter comprado o ingresso errado pq não fui a unica hahaha De qualquer forma, devíamos marcar mais coisas assim ^^

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *